GAZETA DIGITAL

19.4.07

Detidos 11 suspeitos do assassínio de três cristãos na Turquia

A polícia turca deteve 11 indivíduos (dez homens e uma mulher), suspeitos de terem degolado três funcionários de uma editora de livros cristãos, na cidade de Malatya. Os detidos são todos jovens, entre os 19 e 20 anos. As três vítimas – um alemão e dois turcos cristãos – foram torturados durante três horas, antes de serem degolados. Um dos indivíduos confessou à polícia que filmou a tortura e assassínios com o seu telemóvel.
Daily Star
23.04.2007

Extremistas turcos degolaram três funcionários de uma livraria cristã
Seis jovens foram detidos pela polícia turca, suspeitos do assassínio de três funcionários de uma editora cristã, na cidade de Malatya. Os jovens, de acordo com o Los Angeles Times, que cita uma cadeia local de televisão, tinham consigo mensagens onde justificavam o assassínio. “Fizémos isto pelo nosso país (…) Eles estão a atacar a nossa religião”. Um dos suspeitos, segundo o Turkish Daily News, ficou ferido ao tentar saltar por uma janela e está internado no hospital. As três vítimas foram encontradas amarradas e com a garganta cortada. A editora, que publica Bíblias e livros religiosos, já tinha sido alvo de ameaças. A cidade de Malataya é conhecida por ser um bastião dos nacionalistas turcos e é a terra natal de Mehmet Ali Agca, o homem que tentou assassinar o Papa João Paulo II.
(19.04.2007)